Como a pandemia do coronavírus está afetando nossa forma de morar

As últimas semanas foram difíceis, á medida que a pandemia do COVID-19 se espalha pelo mundo, tudo parece incerto e confuso. Além da ansiedade que temos com a nossa saúde e de nossos entes queridos, a pandemia vem mudando a maneira que passamos nossos dias.

As cidades estão confinadas, grande parte das empresas são obrigadas a fechar temporariamente suas portas e para alguns, passar mais tempo em casa se tornou uma nova rotina.

A casa nunca foi um ambiente tão presente no cotidiano de cada pessoa quanto agora com a quarentena. Por isso, é natural observarmos mais o ambiente em que vivemos e sentir a necessidade de algumas mudanças e adaptações neste novo desafio que encontramos. É importante mais do que nunca estarmos conectados com nossa casa!

Esse tempo prolongado em ambientes fechados é uma boa oportunidade para observarmos nossa casa com uma outra perspectiva. Afinal, nós temos que readaptar nossa rotina e as tarefas em um único espaço, como por exemplo espaços adequados para trabalho e estudo, exercícios físicos, alimentação e cuidados com as crianças. Coisas que talvez não eram tão evidentes, mas agora são.

PSICOLOGIA DO ESPAÇO

Visto que os passamos a maior parte de nossas vidas em ambientes fechados, não nos surpreende o fato de que determinadas características da nossa casa tem impacto significativo em nosso comportamento psíquico.

As características dos espaços que habitamos estão sendo captadas pelo nosso subconsciente a todo momento, provocando diferentes emoções e sensações. Iluminação, materiais e texturas são fatores elementares de uma decoração, pois provocam sensações que afetam nossa maneira de se relacionar com nosso espaço.

O conjunto de características do ambiente são capazes de influenciar diretamente o nosso comportamento e humor, podem provocar ansiedade e incomodo, já outras estimulam a sensação de equilíbrio e serenidade.

Por isso, é importante buscar soluções que promovam nosso bem estar, não apenas físico, mas também mental.

COMO MUDAR O ESPAÇO QUE VIVEMOS?

O essencial: LUZ NATURAL

A iluminação natural abundante é um excelente estímulo á produtividade e bem estar físico e mental. A entrada de luz no ambiente é importante para renovar o ar, além de manter o ambiente saudável.

Você pode fazer algumas alterações no interior da sua casa, sem grandes obras ou investimentos, embora tenham resultados mais limitados do que a abertura de paredes e janelas. Confira algumas dicas complementares abaixo.

1. Cores claras

As cores claras influenciam diretamente na iluminação natural, pois são como rebatedores de luz. Cores fortes e escuras, por exemplo tendem a propagar menos luz solar e concentrar mais calor.

Apostar em ambientes de tons muito claros vai ajudar a aumentar a quantidade de luz natural disponível nos espaços, tornando-os mais vivos e dando até a sensação de serem maiores do que na realidade são.

As cores tem um impacto direto nas nossas emoções, por isso não é recomendado um ambiente monótono. O ideal é buscar o equilíbrio das cores e texturas, como por exemplo paredes claras com móveis de tonalidades mais quentes ou materiais naturais como palha e madeira.

2. Espelhos

Espelho pode ser um grande aliado quando posicionados corretamente, pois impactam diretamente na iluminação natural dos cômodos e dão a sensação de amplitude. Quando posicionados perto da janela, ajudam a espalhar a luz solar pela casa.

3. Disposição dos móveis

Se você busca um ambiente mais iluminado, arrume o mobiliado da forma correta para evitar bloquear janelas e passagens de luz com móveis muito grandes e pesados. Tenha preferencia por móveis com design mais leve e menos robustos.

Dado que essa situação prevalecerá por um tempo, pode ser que algumas pessoas sintam a necessidade de acumular menos móveis em casa, para torna-la mais espaçosa e evitar sentimento de claustrofobia.

4. Cortinas

Responsáveis pelo clima acolhedor dos ambientes, as cortinas são indispensáveis na decoração. Além de serem capazes de controlar a luminosidade e garantir a privacidade, elas transformam qualquer ambiente em um espaço acolhedor. Utilize tecidos leves com translucidez e em tons claros.

5. Limpeza

Atualmente, fala-se muito em limpeza, e com razão. Mas, além de desinfetar todas as superfícies, também é hora de deixar os produtos de limpeza com fácil acesso, você pode utilizar cestas organizadoras perto da entrada de casa.

Sapateiras na porta de entrada também podem se tornar um hábito comum, basta investir em um móvel de apoio que permita organizar os sapatos logo na entrada. Você pode adotar facilmente este hábito antigo e tão tradicional nos países do oriente.

6. Verde

No isolamento, provavelmente vamos sentir a necessidade de se conectar a natureza. Trazer plantas para dentro de casa pode trazer sensações muito além da estética e da decoração. Plantas oferecerem beleza, boas energias, relaxam, e podem até nos deixar mais felizes.

CONCLUSÃO

Estamos passando por um período de transformações significativas na nossa sociedade, que afetam diretamente nossa forma de se relacionar com nossos familiares e com o nosso trabalho. Um caminho de simplificação e racionalização em todos os aspectos, que interfere diretamente no nosso modo de viver.

Matéria escrita pela arquiteta Amanda Forte em parceria com a URBAN GREEN – Jardins Verticais Artificiais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: